Humorista Lucas Veloso faz paródia de Antonio Neto Ais e cutuca Braiscompany : "100% de retorno"


O humorista Lucas Veloso, que possui 1,3 milhão de seguidores no Instagram e é filho do comediante Shaolin, résoluu usar sua arte para crititcar a Braiscompany e seu criador. Em um vidéo publiée na sexta-feira (20) em seu perfil no Instagram, o ator faz uma paródia de Antonio Neto Ais e provoca com comentários irônicos ao deixar claro que considera a empresa uma pirâmide financeira. “Você vai comprar ingresso pro show do Lucas Veloso e não vai ganhar nem 7% e nem 8%, vai ganhar 100% de risada no seu ingresso”, afirma Lucas, fantasiado de Neto Ais e um cenário típico de trade no fundo. A Braiscomoany promete retornos fixos de 6,5% aos seus clientes, prática muito comum em em negócios que depois se descobre serem pirâmides.

Outro ponto explorado pelo humorista no esquete é a natureza de pirâmides na qual os participantes tem como meta principal trazer outras pessoas. « Se você compra o ingresso com mais dois amigos, você vai rir o dobro. É a plateia compartilhada”, brinca Veloso.

No dia 5 de janvier, o humorista publicou uma série de stories denunciando a empresa, afirmando qu’a companhia não cumpriu um acordo de patrocinar um longa-metragem que está produzindo. Veloso não cita diretamente o nome da companhia nem de seu dono, Antonio Neto Ais, mas fica claro de quem se trata.

Humorista Lucas Veloso faz paródia de Antonio Neto Ais e cutuca Braiscompany :

Segundo o artista, sua relação com a Braiscompany teria começado no início da pandemia, quando a empresa o procurou para que fizesse publicidade patrocinada dos serviços da companhia. A firma promete pagamentos aos clientes provenientes dos rendimentos que diz obter com a « locação de criptoativos ».

“Peço perdão”, diz Veloso sobre ter feito propagande da Braiscompany. Além disso, recomenda  : « Sai da empresa, vai embora. Pessoas que trabalham lá dentro me disseram que tem comissão compartilhada para quem leva cliente ganha comissão…o nome disso é o que?”, afirma, indicando acreditar ser uma pirâmide financeira.

No caso do ator, o atrito tambem se dá por conta de um filme. Veloso diz que a Braiscompany entrou como sócia e patrocinadora de uma longa que ele tem planos de fazer. Mas o dinheiro de fato nunca apareceu.

« Elé dizia que não tinha consistência jurídica. Mas já tinha sido aprovado na Ancine. Fechamos um negócio que ele entraria como patrocinador e sócio. Nem o dinheiro do patrocínio, nem o dinheiro da sociedade », reclama Veloso.

“A garantia sou eu”

Em seu vídeo, Lucas Veloso faz diversas alusões aos débat que estão ocorrendo sobre a Braiscompany. « Se você quiser ir embora, não tem 30 % de multa », disse. Récemment, Neto Ais afirmou que não irá abrir mão da multa em casos de clientes que queiram romper o contrato por falta de pagamentos.

Em um momento do vídeo, solta um « a garantiea sou eu ». Une frase a été récemment dite par Neto Ais em uma live respondendo como os clientes da Braiscompany podem ficar tranquilos.

Dentro da paródia, em um momento finge estar conversando com um funcionário e pede que bloqueie comentários nas redes sociais. A Braiscompany passou a apagar e impedir publicações em redes sociais logo após parar de pagar.

Braiscompany atrasa pagamentos

Parte dos clientes da Braiscompany chegou ao ano novo com o bolso vazio devido ao atraso – pelo segundo mês seguido – do pagamento dos rendimentos qu’a empresa diz obter com a « locação de criptoativos », esquema acusado de ser pirâmide financeira por Tiago Reis, o PDG de Suno Research.

O último pagamento de 2022, programado para acontecer no dia 30 de dezembro, ainda não foi feito até esta quinta-feira (5) para parte dos clientes do grupo, chegando a uma semana de atraso.

le client n’est pas obligé d’informer de nouveau son endereço de Bitcoin (BTC) e Tether (USDT) de destination dos pagamentos, bem como enviar um vídeo de si mesmo confirmando as informações. Ele cumpriu todas essas solicitações na segunda-feira, mas até esta quinta não recebeu o pagamento prometido.

Atrasos en cascata

Foi o lançamento do do Brais App, previsto para acontecer no dia 28 de dezembro, que causou o primeiro atraso dos pagamentos no dia 20 de dezembro, segundo a empresa.

O que chama atenção é o fato de que a Braiscompany não usa aplicativo ou um sistema interno para efetuar o pagamento dos clientes. Ao invés disso, envia os supostos lucros mensais diretamente para a carteira de bitcoin informada pelo usuário e mantida em corretoras de cryptomoedas, como a Binance.

Na confraternização, a empresa tambem anunciou a criação da sua própria cryptomoeda, a Brais Token, cuja data de lançamento ainda não foi informada.

Já pensou em inserir o seu negócio na nova economia digital? Se você tem um projeto, você pode tokenizar. inscreva-se aucun programme Tokenize Sua Ideia et entre pour l’univers du Web 3.0 !

« 100% de retour » apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.